15/03/2010

O Luciano das Ratas

O Museu da Cidade de Lisboa tem patente uma exposição sobre "vivências, histórias e costumes protagonizadas por figuras míticas, anónimas ou pouco conhecidas". Uma vintena de curiosas personagens de entre as quais destacamos Luciano das Ratas, não pelos motivos que mentes mais perversas possam à primeira vista pensar mas por se tratar de um espeólogo de grande gabarito. Sim "espeólogo", vulgo "explorador de subterrâneos".
Luciano recolheu "objectos valiosos" e matou ratazanas nos esgotos da Baixa lisboeta, onde entrava durante a maré baixa, durante mais de duas décadas. Este explorador, hoje um ilustre desconhecido, foi na sua época digno de diversas notícias de jornal devido à sua insólita e subterrânea actividade.
O texto de apoio à exposição revela algo mais sobre esse "apanhador de ratas": "Personagem conhecida por entrar nos canos de esgoto da capital, com o intuito de “recolher alguns objectos preciosos” que ali iam parar (graças à distracção dos moradores das casas mais próximas), e por matar as ratazanas das canalizações. Em 1879 Luciano das Ratas é já mencionado pela imprensa, destacando-se aí a sua estranha actividade. Em 1899 e em 1900 surgem novas referências, o que permite aferir que esta actividade foi por ele mantida ao longo de 20 anos. Por volta de 1903, segundo referências da época, foi proibido de continuar a entrar nos esgotos da cidade. Directamente relacionado com as questões do abastecimento de água, o saneamento foi, até à década de 70 do séc. XIX, um verdadeiro problema público. Não existiam então serviços de salubridade organizados de forma a colmatar a falta de limpeza das ruas e era manifestamente insuficiente a rede de esgotos existente. Em toda a cidade, com excepção da zona da “Baixa”, área que contava já com um sistema de saneamento, com o caneiro implantado durante a Reconstrução Pombalina, os despejos eram feitos directamente para a rua, através do conhecido aviso “Água vai!”."
Na exposição em causa poderá consultar diversos artigos de jornal acerca do Luciano das Ratas e ver um interessante gasómetro utilizado pelos serviços municipais de Lisboa; para além de diversa e interessante informação, pinturas e outros objectos referentes às outras destacadas figuras. A exposição "Lisboa tem histórias" pode ser vista no Museu da Cidade até ao dia 31 de Março de terça a domingo, das 10 às 13 e das 14 às 18 horas, e a entrada é gratuita. Para mais informações consulte o Museu da Cidade através do e-mail museudacidade@cm-lisboa.pt
ou do telefone 217 513 200.

1 comentário:

Alexandre disse...

Saudaçôes aos melhores da espeologia...

Envio nosso video para seus conhecimentos e possível relacionamento na rede espeleo,do Espeleo Grupo Japi...Brasil,Jundiaí,SP....email para início de contato...vaccaro.bio@bol.com.br

http://www.youtube.com/watch?v=TN1wgXQAVf0

Até amigosss